preloader

Referência na RMS: Climege amplia serviço de ortopedia e traumatologia; veja detalhes

 Referência na RMS: Climege amplia serviço de ortopedia e traumatologia; veja detalhes

Há muitos anos no mercado, a Climege – Hospital Dia já é referencia em Mata de São João em diversas áreas da saúde e, a partir de agora, dá um salto ainda maior ampliando os serviços de ortopedia e traumatologia, através da construção de um espaço próprio para os atendimentos e procedimentos, além de garantir tecnologia de ponta e parcerias importantes com profissionais gabaritados para cuidar cada vez melhor dos pacientes da Região Metropolitana de Salvador, que buscam atendimento nessas especialidades.

Mesmo com o volume de investimento, o foco continua sendo quem procura nossos serviços, o público. Com os atendimentos cada vez mais eficientes e ampla resolutividade dos quadros dos pacientes, a Climege garante que as pessoas não cheguem muito longe para terem as demandas atendidas. Economizando tempo e tendo a segurança de que contará com o melhor aparato técnico e humano.

O médico ortopedista e traumatologista, Dr. Rodrigo Castelo Branco, destaca que quem procura um profissional nesta área normalmente sobre de complicações por traumas ou características fortes de dor. Duas questões delicadas e que precisa ser vista de perto. “A maior demanda da ortopedia atualmente é ligada a trauma e dor, dois focos que os pacientes não esperam muito tempo”, disse.

Hoje, na parte de trauma o hospital dia de Mata de São João, conta com raios-x diversos, além de radioscopia em centro cirúrgico, ultrassonografia, densitometria óssea, e muitos outros serviços/procedimentos.

Já na parte da dor, os profissionais avançam no sentido de tirar o paciente do quadro doloroso, que não está ligado somente a má qualidade de vida para, mas que afeta também as atividades laborais e os relacionamentos sociais. “Estamos prontos para ofertar um atendimento multidisplinar para tratar nosso paciente da forma mais ampla possível”, afirma.

Foto: Marcelo Guerrero

FATORES POR IDADE: O perfil de doenças traumáticas está muito relacionado a esforços repetitivos em pacientes na faixa populacional de 18 a 45 anos, geralmente em vítimas de acidentes ou trabalhadores que se lesionam por repetição de esforço no ambiente de labor. Esses, acabam sofrendo lesões de tendões ou algo relacionado. Já os pacientes mais idosos são mais acometidos em quadros de doenças degenerativas e acabam precisando de um atedimento/tratamento diferenciado.

EXPECTATIVA DE VIDA: A expectativa de vida do Brasileiro aumentou nos últimos anos. Doenças que antes que não apresentavam uma demanda alta, estão surgindo com mais intensidade, como a osteoartose, osteorartite.

AGIR PREVENTIVAMENTE: A gente sempre ouviu que prevenir é melhor que remediar, mas nestes casos, cuidar cedo é o melhor remédio. O tratamento precoce tem resultados melhores se comparado a condição já está instalada. Tratamento preventivo é sempre mais resolutivo.