preloader

Rinite atacada? Dr. Gilson Meirelles esclarece sobre as crises nos dias frios

 Rinite atacada? Dr. Gilson Meirelles esclarece sobre as crises nos dias frios

O Otorrinolaringologista da Climege – Hospital Dia, Gilson Meirelles, destaca os fatores que causam o agravamento das crises de rinite nesta época do ano, quando os dias são mais secos e a umidade relativa do ar pode ficar abaixo do considerado normal pelas autoridades em saúde.

Ele contou que nos últimos dias atendeu diversos pacientes em seu consultório com crises de rinite e afirmou que os indicadores são os mais diversos, destacando as questões ambientais como maior referência.

“Nesse período de outono/inverno, a prevalência de pacientes com alergia acaba aumentado, principalmente por que nesta época de frio as pessoas tendem a estar mais próximas e isso ajuda, através do poeira doméstica/ambiental, desencadear os sintomas de sinusite” disse ele.

O médico otorrino destaca ainda que os sintomas, comumente, são parecidos com os de uma gripe ‘comum’, mas é importante não confundi-los. “Os sintomas da rinite são: obstrução nasal, coriza, espirros e coceira. Juntos, eles definem a rinite que quase sempre é de origem alérgica”, destacou .

Dr. Gilson acrescentou ainda que as pessoas podem apresentar um espectro da doença que se caracteriza pela inflamação da mucosa do nariz de outra causa, que é a rinite infecciosa, que causa o resfriado comum. “São os mesmos sintomas, porém com uma diferenciação, que é a febre, associada a mal-estar e dores musculares”, pontuou.

O individuo precisa se atentar a importância da diferenciação do que é rinite e gripe. “Enquanto uma (rinite) é alérgica e você consegue controlar de maneira mais conservadora com antiinflamatório, a outra (gripe) pode apresentar uma evolução fulminante severa. “Se no inicio a pessoa não souber diferenciar, pagará um preço alto lá na frente, com um quadro mais grave”. afirmou.

Mas atenção para a automedicação. Esse diagnostico diferencial tem que ser estabelecido por um profissional de saúde especializado, idealmente capacitado para tratar doenças respiratórias, como o otorrinolaringologista. Dr. Gilson Meireles, alerta: “A automedicação é um risco e pode provocar diversos efeitos colaterais”.  

Para prevenir as crises alérgicas, é preciso ampliar os cuidados com a higiene ambiental:

– Evite passar vassoura ou aspirador de pó no chão, opte sempre por passar pano na casa apenas com pano úmido.

– Se tiver ar condicionado em casa, é importante fazer manutenções periódicas uma vez por semana ou a cada quinze dias, obedecendo os protocolos rigorosos.

– Evite o contato dos objetivos de casa com as paredes para não acumular poeira

– Se possível, forre os travesseiros e colchões com capas impermeáveis, evitando assim o acumulo de ácaros (vilão número 01 da rinite), principalmente para crianças.

Para tirar outras dúvidas, agende uma consulta com nossos especialistas, através do whatsapp: 9 8802-6889.